Retângulo de cantos arredondados: PÁGINA INICIAL

Retângulo de cantos arredondados:

   

Bloco Central

 

 

             

           ETE “LAURO GOMES”

                UMA HISTÓRIA

            

Projeto desenvolvido pelos alunos dos 1°s anos do Ensino Médio (2006) no componente :

Língua e Literatura

Profª: Elisabete da Cunha Kubilius

 

Clique aqui para visualizar o projeto

Histórico da Escola

 

 

Nascida dos ideais de grandes homens, tendo à frente o saudoso Lauro Gomes, e calcada nas necessidades da região do grande ABC, a Escola Técnica Industrial de São Bernardo do Campo foi criada pela Lei nº. 3734, de 15 de janeiro de 1957, que aprovou o Convênio celebrado em 11 de junho de 1956, entre o Governo do Estado, Ministério da Educação e Cultura e a Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo, objetivando a criação, instalação e funcionamento de uma escola de ensino técnico-industrial.

Citando, e forma resumida, as responsabilidades assumidas pelas partes nesse Convênio, coube à preifetura a doação de terrenos necessários à construção da escola (cerca de 162000 m2), obrigou-se o Governo do Estado conceder anualmente subvenções destinadas à manutenção da escola e o Ministério da Educação e Cultura obrigou-se, por seu turno, a construir os edifícios e provê-los com as instalações e materiais permanentes em geral, necessários ao bom funcionamento dos cursos mantidos pela escola. As atividades didáticas foram iniciadas em março de 1965 com o curso Técnico Industrial de Construção de Máquinas e Motores (atualmente Técnico em Mecânica).

Por força do Decreto nº. 48896, de 12 de outubro de 1966, esta escola teve a sua denominação alterada de Escola Técnica Industrial de São Bernardo do Campo para Escola Técnica Industrial "Lauro Gomes", em homenagem ao Prefeito Lauro Gomes que durante a sua vida pública esteve inteiramente devotado à criação deste estabelecimento de ensino.

Em virtude dos compromissos assumidos pelo MEC, no Convênio sopracitado, firmou o Governo da União com o Governo da República Federal da Alemanha, em 30 de novembro de 1963, um Acordo Básico de Cooperação Técnica, mediante o qual a ETI recebeu, na fase inicial de seu funcionamento, equipamentos para instalações de inúmeros laboratórios doados pelo Governo da RFA, e uma Missão Técnica Alemã que auxiliou na instalação dos equipamentos e ministrou orientação para o ensino técnico dos cursos de Mecânica e de Eletrotécnica.

Em fevereiro de 1971 entram em funcionamento as habilitações de Técnico em Eletrônica e Eletrotécnica. Com o advento da lei nº. 5692, de 11 de agosto de 1971, foram instaladas, no período noturno, as habilitações de Desenhistas de Projetos de Ferramentas e Dispositivos e Laboratorista Industrial, ambas em 1972, e a de Desenhista de Projetos de Mecânica, em 1973.

Quando a escola iniciou as suas atividades escolares, em março de 1965, apenas o bloco 6, apesar de inacabado, estava em condições de uso. Ali foram instaladas as salas de aula, no pavimento superior, e a oficina da prática profissional e o refeitório no pavimento inferior, ficando a parte administrativa instalada no bloco central. Todas as demais modificações (bloco 2A, 2B, 3, 4 e 5) estavam dependendo de trabalhos onerosos de pisos, alvenaria, instalações elétricas e hidráulicas e demais acabamentos. Outros acabamentos como calçadas, escadas, muros, etc., também a serem concluídos, completavam o quadro pouco animador da situação da escola em 1965.

Em dezembro de 1978 a escola concluiu a ala direita do bloco 5, última dependência importante ligada ao ensino, que fazia parte de uma extensa relação de obras a serem atendidas, conforme as prioridades estabelecidas e na medida dos recursos recebidos do Governo da União, da Prefeitura Municipal de São Bernardo do Campo e, inclusive, da Associação de Pais e Mestres.

Foram necessários portanto, longos anos para a ETI atingir a situacão em que hoje se encontra, com os blocos de ensino 2A, 2B, 3, 4 e 5 inteiramente acabados e é importante frisar que, paralelamente a essa fase, sempre estavam presentes, nas cogitações da direção da escola, da APM e dos alunos, como uma das grandes aspirações a serem atendidas, as obras da Praça de Esportes, nome posteriormente alterado para Centro Esportivo.

A partir de 1º. de janeiro de 1981, por força do Decreto nº. 16309, de 04 de dezembro de 1980, a ETI, juntamente com outras escolas profissionalizantes de 2º. grau, de convênios similares, foi integrada ao Centro Estadual de Educação Tecnológica "Paula Souza" (CEETEPS).

Em fevereiro de 1985 entrou em funcionamento a habilitação de Técnico em Processamento de Dados e as habilitações de Desenhista de Projetos de Ferramentas e Dispositivos, Desenhista de Projetos de Mecânica e de Laboratorista Industrial, reestruturadas, passaram para plenas com a denominação de Técnico em Desenho de Projetos de Mecânica e Técnico Laboratorista Industrial.